PARANAVAÍ TEM O PRIMEIRO CASO DE CHICUNGUNHA | Kleber Nascimento

PARANAVAÍ TEM O PRIMEIRO CASO DE CHICUNGUNHA

By 27 de abril de 2018 Notícias No Comments

Foi confirmado o primeiro caso de chicungunha em Paranavaí nesse mês de abril.

O caso não foi importado (quando a pessoa contrai a doença em viagem), o que deixa ainda mais alerta a vigilância em saúde. A vitima sentia os sintomas da doença já a muitos dias e a confirmação se deu após o exame de dengue ter dado negativo, a demora para diagnosticar a doença pode facilitar a circulação do vírus.

SINTOMAS DA CHICUNGUNHA:

Os sintomas da febre chicungunha são característicos de uma virose, e portanto, inespecíficos. Os sintomas iniciais são febre acima de 39 °C, de início repentino, dores intensas nas articulações de pés e mãos, dedos, tornozelos e pulsos, dores de cabeça, dores musculares e manchas vermelhas na pele. O diagnóstico diferencial com a febre hemorrágica da dengue é extremamente importante, razão pela qual, ao aparecimento dos sintomas é fundamental buscar socorro médico.

Diferentemente da dengue, doença viral transmitida pelos mesmos mosquitos vetores, uma parte dos indivíduos infectados pode desenvolver a forma crônica da doença, com a permanência dos sintomas, que podem durar entre 6 meses e 1 ano. “Há casos de pacientes que não conseguem escrever”, diz o coordenador do Programa Nacional de Controle da Dengue do Ministério da Saúde, Giovanini Coelho.

TRATAMENTO:

Até 2014 ainda não havia vacina ou tratamento específico para esse vírus. Assim o tratamento é apenas dos sintomas – febre, dor e desidratação, com antipirético, analgésico e soro fisiológico, respectivamente.

PREVENÇÃO:

Assim como a dengue, a melhor prevenção é eliminar os mosquitos Aedes,  evitando deixar água parada e destampada ou sem cloro. Cobrir o corpo com camisa com manga larga, calça e meia, usar repelentes e telas de mosquitos também são recomendados.

Quadro comparativo [23]
  Dengue Chicungunha
Dores Musculares Nas articulações
Subtipos Quatro Nenhum
Contaminação Mais de uma vez Apenas uma vez
Manifestação hemorrágica Sim Não
Mortalidade 2% dos casos 1% dos casos
Sintomas Desaparecem em semanas Podem permanecer por até um ano

Deixe seu comentário